dia 17 de março 2017

Mil vezes pensei em te falar e outras mil me obriguei a não o fazer, nao por não o querer, mas porque sinto que aos poucos te tens afastado de mim.
Posso estar errada sim! Mas de momento é isso que eu sinto.
Também sinto que sou a única a correr atrás de algo que certamente nunca será.
Sinto também que as tuas respostas são mera cordialidade, para não me desapontares e não me deixares no vácuo.
Tiraste-me das trevas sem tu nunca de lá saíres. Deixei-te entrar no meu mundo mas para o teu mundo ainda não descobri a chave. Teus muros altos e robustos são infinitos e te percorrem por quilómetros sem nada nem ninguém lá deixarem entrar.
E de fora a unica coisa que posso ver é a tua sombra, sombra apagada e ainda despedaçada que continua a juntar cada pedaço que encontra para se tornar novamente inteira e com vida.
Mas mesmo esse pouco de ti consegue fazer meu coração pular e me fazer sentir novamente com vida, faz-me desejar amar e ser amada... O problema é que sem saber como, sem saber quando tu entras-te no meu coração e te desejo, te desejo da mesma maneira que Eros desejava Psiquê.
E te desejo e te quero. Derrubaste meus muros e se deixei que o fizesses e se deixei que em meu mundo entrasses por algum motivo foi. Quero que fiques e não tenhas medo dos sentimentos que possam vir... Pois sentir é algo maravilho!

por Afrodite Poseidon

dia 16 de março 2017

Sabem aquelas pessoas que são um desastre sentimental no amor?! Bem eu sou uma delas, um total desastre, tipo tsunami! Já me conformei que não sou uma pessoa amável, alias eu acho que não sou amável de todo (amável no sentido que seja possível me amarem) e no fundo acho que também não sei amar direito mas acho que quanto a isso posso culpar todos os sapos que me foram aparecendo... sim já sei que até se encontrar o "príncipe encanto" (como se eles existissem) é necessário beijar muitos sapos, mas chega de sapos sim?! Sapos são viscosos e feios.... ahhh e vivem em lagos! Nah nada agravel beijar sapos... e depois temos que ter em conta que nos podemos afogar no meio do lago! Oficialmente os deuses não me abençoaram com sorte no amor... muito pelo contrario! Mas o certo é que sou de extremos quando gosto bem gosto mesmo e só a ideia de me afastar me doí, mas quando deixo de gostar ate podem aparecer cobertos de ouro a minha frente que nada me fará mudar de ideias...

por Afrodite Poseidon

dia 22 de fevereiro 2017

Nunca pensei que depois do caos realmente viesse a bonança, comigo nunca foi assim. Sempre foi caos e mais caos... Todos esse caos um abanão na minha vida e a última vez que partiram meu coração foi como chegar ao fundo do poço e não ter uma maneira de o subir. As tantas era isso que eu precisava chegar bem fundo e fechar meu pobre coração para que nele não pudesse entrar mais nada, e construir uma muralha bem alta à minha volta para que ninguém pudesse chegar perto. Mas muralhas feitas de sentimentos mais tarde ou mais cedo acabam por ceder, basta é aparecer o guerreiro certo, aquele que não tenha medo do nosso caos e que de alguma maneira nos consiga trazer uma certa calma. Num certo ponto até me sinto uma traidora de mim própria pois havia sentimentos que queria mortos e enterrados, mas não estou a dizer que meu coração tenha voltado amar, amar é um sentimento muito forte e voltar já a amar seria demasiado cedo. Gostar... Acho que nestes últimos dias tenho reaprendido o que é gostar. E quem nosso muro ultrapassa e nos consegue por um sorriso no rosto merece que realmente gostemos dele... E se gostar é assim, então amar deve ser muito melhor!

por Afrodite Poseidon 

dia 16 de fevereiro 2017

Amor!
Tanto para se dizer e sem saber como... Um turbilhão de emoções numa só pessoa.
Que dizer sobre este sentimento bi-polar, que tanto nos faz sentir borboletas no estomago de felicidade como que nos faz perder a fome de tristeza! Amor visto pelos meus olhos sempre me pareceu um pouco agridoce... Talvez não acredite que existe e que não passa de um fingimento, mas provavelmente estaria a mentir a mim própria e ao que eu própria venho sentindo, tentando reprimir esse sentimentos... pois o amor é traiçoeiro.

por Afrodite Poseidon
peça filigrana pertencente ao Cindor e da autoria de Vasco Silva

Dia 15 de fevereiro 2017- parte I

Era final de tarde e chovia torrencialmente e eu passeava distraída com os fones ouvindo musica quando de repente algo vem contra mim e só me sinto cair no chão. Meio atordoada e com tudo a girar à minha volta lá estas tu, desconhecido, a olhar para mim com um olhar penetrante como nunca antes vi.
Ajudas a me levantar, perguntas se estou bem ao que respondo que sim e me convidas para tomar algo em tua casa que fica a poucos minutos, embora tente negar o convite tu não aceitas um não como resposta. Caminhamos calmamente com a chuva ainda a cair, mas a chuva não me incomoda, o que me incomoda é o arrepio que me percorre o corpo sempre que te olho. Chegamos a entrada de um prédio e delicadamente tocas no fundo de minhas costas enquanto abres a porta e me guias para dentro e em direcção ao elevador. Te olho, e vejo teu olhar serio sobre mim e vejo que ao contrario de mim não sentes os efeitos da chuva gelada sobre o corpo. Finalmente o elevador para e saímos do elevador contigo sempre atrás de mim a me acompanhar. Entramos em tua casa e tudo está escuro, sinto a tua respiração por detrás de mim, ando alguns passos e tu finalmente decides acender a luz. Depois de um longo silencio finalmente falas e dizes que eu deveria tomar um banho e me guias ate a casa de banho e me deixas um roupão, fechas a porta e me deixas só. Rapidamente tomo um banho bem quente e depois de vestir o roupão te procuro na sala e te encontro sentado já com uma roupa seca e duas chávenas a fumegarem à tua frente, me sento ao teu lado e sorrio para ti. Me ofereces para as mãos uma chávenas e dizes carinhosamente que é chocolate quente e finalmente perguntas meu nome...

por Afrodite Poseidon 

dia 13 de fevereiro 2017


Porque o amor doí e é como se nos espetassem agulhas no coração e que nos deixam para sempre marcas!
"Love fucking hurts" (Amor fodidamente doí) e essa é a verdade que ninguém pode mudar. Coração machado é como folha de papel amarrotada, nunca mais volta a ser a mesma.

por Afrodite Poseidon

dia 25 de julho 2016

Podia ser eu! Mas não és tu! És tu o meu problema e o tens sido!
És tu que não deixas minha mente descansar porque persistes em não sair de minha cabeça!
És tu quem eu queria esquecer mas que por algum motivo não consigo!
És tu minha maior desilusão e o motivo de eu não querer voltar a amar!
És tu que tantas lágrimas me fizeste chorar e que tantas noites não me deixaste dormir.
És tu a causa de meus problemas! És tu quem eu queria esquecer!
Pergunto-me se ainda pensas em mim... mas sei que não! Tu não tens sentimentos! Se os tivesses não tinhas desistido de tudo da maneira que o fizeste! Pois quem gosta não desiste, permanece e luta para que dê certo!
Fui só uma pedra no teu sapato!

por Afrodite Poseidon

dia 15 de julho 2016

Coração que a "todos" amas como consegues ser tão burro e idiota? Porque teimas em bater por quem só te faz sofrer? E nós como seres tão mecânicos, tão dependentes das tecnologias, devíamos conseguir controlar os nossos sentimentos e descartar os sentimentos quando já não fossem precisos, quando esses sentimentos a única coisa que nos fazem é sentir magoa. Mas infelizmente temos que viver com o que sentimos e lidar com esses sentimentos à nossa maneira... e nem sempre é fácil! Nem sempre é fácil lidar com as magoas que a vida nos trás... nem sempre é fácil as ultrapassar.  E como seres humanos que somos vamos criando muros ao nosso redor para nos protegermos... E na vã tentativa de não nos voltarem a fazer sofrer. Mas por mais alto que o muro seja,  existe sempre alguma fresta, alguma réstia de esperança... E essa fresta vai ser o que pode acabar por nos destruir! 

por Afrodite Poseidon

dia 30 de maio 2016

- Olá! Tudo bem?
- Mais ou menos e tu?
- Que se passa?
- Nada! 
Quantas vezes temos conversas como esta? Quantas vezes temos vontade de falar tudo que nos tortura? E quantas vezes não o fazemos? Muitas vezes só não queremos chatear a outra pessoa com os nossos problemas e muitas vezes passa-se tudo e mais alguma coisa mas temos dificuldade em admitir! Dificuldade em admitir que não estamos bem e que nos sentimos um autentico lixo! Dificuldade em admitir que nos deixaram totalmente quebrados e já não temos forças para nos colar a nós mesmos! Dificuldade em admitir que a nossa única vontade era simplesmente desaparecer... desaparecer para nossos problemas acabarem!

por Afrodite Poseidon

dia 27 de maio 2016



Gostavas...
mas da maneira que tu gostavas qualquer um gosta! Gostavas mas era da boca para fora! Gostavas mas era sem sentimento! De verdade tu nunca gostaste, nem de ti próprio gostas como então podes gostar de outro alguém?! O teu gostar não passou de simples tesão... de um pau duro entre as pernas e uma vontade imensa de aliviar essa tua vontade! O teu gostar nunca foi gostar... o teu gostar foi dó sexo!

por Afrodite Poseidon

Follow by Email