dia 29 de dezembro 2015

Acordo e um sol dourado ainda tímido entra pela janela, levanto-me e logo de seguida sinto tua mão a agarrar-me o pulso e me puxar de volta para a cama, sento-me na cama sobre meus joelhos e inclino meu corpo sobre o teu deitado e te beijo. Sorriu em desdém e volto a sair da cama levando comigo o lençol branco e o enrolando em meu corpo, olho sobre meus ombros e sorrio com malícia, caminho até a casa de banho e na entrada deixo cair o lençol vou em direção ao chuveiro e ligo a água, me encosto na porta e olho para ti deitado sobre a cama com os olhos em mim postos. Sorrio-te e te convido a vir ter comigo, fazes-te difícil mas acabas por ceder à minha insistência. Entramos juntos no chuveiro e fechamos a porta, estamos de frente um para o outro com a água a cair sobre nós, entrelaço minhas mãos em teu pescoço e tuas mãos em minha anca estão e nossos olhos fixos um no outro... lentamente me vais empurrando ate o vidro do chuveiro e aproximas teu corpo do meu, com tuas mãos no vidro apoiadas, aproximas teu rosto de meu pescoço e passas a língua nele. Passo minhas mãos por tuas costas tocando ao de leve com as unhas, te fazendo arrepiar, sem mais demoras levo uma de minhas mãos a teu pau sentindo-o já ereto, gosto de o sentir assim em minha mão e sei que tu também gostas de me sentir nele, lentamente deslizo pelo vidro, e primeiro passo meus lábios em teu umbigo e bem devagarinho vou descendo com minha boca ate chegar a teu pau, começo pelo sua extremidade e passo minha língua pela glande e desço ate ao fundo de teu pau para voltar a subir e desta vez o abocanhar lentamente... Sei que estas quase no teu êxtase e paro pois não quero que te venhas já! Me levanto e sinto novamente a agua do chuveiro cair sobre mim, sorrio-te e te beijo, e com nossos corpos quase colados novamente lentamente giro até de costas ficar para ti com uma mão apertas levemente meus mamilos e com a outra vais enfiando um dedo de cada vez, ate veres que meu corpo quer o teu, teus pés afastam mais um pouco minhas pernas e lentamente me penetras até tomares o controlo de mim, teus braços me seguram um contornado meu abdómen outro segurando minha mão no vidro... chegamos ao êxtase junto e me viras para ti, ambos estamos exaustos, mas tu ainda tens força para me pegar e me levares até à cama, onde comigo te deitas...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by Email