dia 11 de maio 2015

Acordo com o sol entrando no quarto, um brilho alaranjado que marca o inicio de um novo dia. Olho-te dormindo calmamente, e penso que fora deste quarto temos que agir como completos desconhecidos. Levemente, e sem te querer acordar, toco teu tronco nu... mas ao meu mínimo toque pegas meu pulso e me viras, deixando teu corpo sob teu corpo... estremeço com o susto e minha respiração esta ofegante. Olho teus olhos e não transmitem o mínimo sentimento e com a mão que tenho livre toco teu rosto e me aproximo para te beijar e desta vez não me impedes. E enquanto te beijo tocas meu corpo bem suavemente, é quase como se teus dedos fossem o mais delicado tecido de seda tocando meu corpo... finalmente largas meu pulso e com ele também o prolongado beijo e começas a beijar meu corpo.... beijando meu queixo, e depois meu pescoço, e depois meus seios, e meu umbigo até a meu sexo chegares! Estremeço com os movimentos de tua língua...meu corpo arqueia num movimento impulsivo. Quando paras meu corpo está exausto...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by Email