Mostrar mensagens com a etiqueta fragmentos de mim. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta fragmentos de mim. Mostrar todas as mensagens

dia 14 de agosto 2017

Vamos lá dizer umas verdades que me andam aqui entaladas já há demasiado tempo e, se não curtem o que vou dizer, sabem uma coisa?! Porta da rua serventia da casa! Então vamos lá!
Sabem aquela expressão que nós mulheres usamos muitas vezes? Se não sabem, eu relembro-vos! Os gajos são todos uma merda! Sim, isso mesmo (pronto 1 em 100 escapa)! E quando dizemos isso estamos mesmo a dizer que os homens não valem nada! E sabem por que não valem nada?! Porque acham que, nós mulheres, somos umas desesperadas por sexo, quando é precisamente o contrario!
Vocês homens não podem ver uma carinha bonita, um decote mínimo e umas pernas à mostra que ficam logo com as ideias todas trocadas... Ah esperem! Não é com as ideias trocadas é mesmo todos babados e cheios de vontade de nos saltar em cima. Mas sabem uma coisa? Nós não somos um brinquedo que se usa e que, depois de esvaziarem os tomates, se descarta! Meus queridos, nós somos feitas da mesma matéria que vós e possuímos sentimentos, coisa que parece que vocês não têm! E lá por sermos mulheres não quer dizer que tenhamos que vos abrir as perninhas para vos satisfazer! Querem brincar? Usem a mãozinha ou ide para o raio que vos foda!
Não é por estarmos descomprometidas que temos que aceitar ser um brinquedo nas vossas mãos, ou como vocês dizem: "uma aventurinha",  que até pode ser um segredo nosso e que podemos ir brincando enquanto não aparecer a pessoa certa. Se não queremos nada com vocês somos umas difíceis e o caralho que vos foda. Se abrimos somos umas fáceis e umas putas que andam com tudo o que mexe... Mas não meus filhos, os oferecidos aqui são vocês que andam aí feitos salta-pocinhas a foder com tudo o que aparece. Mas é tão lindo ver até onde vocês conseguem ir para comer uma gaja de tanta graxa que dão... Graxa alimentada por mentiras! E se for preciso até juras de amor! Mas o lindo de se ver é a atenção que nos dão, mas depois de queca dada começam a nos ignorar a nos desprezar!
Pois é, nós para vós só servimos até vos darmos prazer, depois disso que nos fodamos e querem lá saber do que possamos sentir! Julgam que não nos deita abaixo esse desprezo!? Claro que deita, mas vocês só pensam em vós e no vosso umbigo... Ah, esperem, na vossa pila!

por Afrodite Poseidon

dia 22 de julho 2017

Não vou dizer amo-te! Amo-te está longe do que por ti sinto e é um sentimento demasiado forte para se dizer assim ao de leve... Digo antes gosto de ti, por ti sinto um enorme carinho e afeição.
Entraste na minha vida quando nela não queria ninguém, quando julgava não voltar a ser capaz de sentir algum tipo de sentimento. Fizeste em mim ressuscitar sentimentos que pensava estarem mortos, que queria que estivessem mortos, que não queria sentir novamente.
Destruíste a "muralha" que batalhei para construir, fizeste-me sentir como já não me sentia à imenso tempo e depois partiste e só deixaste destroços.
Deixaste-me desfeita em mil pedaços..

por Afrodite Poseidon

dia 20 de julho 2017

Quando por dentro nos sentimos destruídos e que nosso mundo desabou sentimos que a única solução é a morte. Achamos que a morte é a solução para acabar com esta dor sufocante que por dentro sentimos, e as tantas seja, mas também é a maneira cobarde de lidar com os problemas, com os sentimentos... com o sofrimento que sentimos. E quando pensamos em morte, por todo o nosso interior estar em sofrimento, não pensamos em realmente morrer o que realmente queremos é deixar de sentir, é deixarmos de nos sentirmos destruídos é que deixe de doer. Nunca estaremos preparados para uma desilusão, para uma decepção.Esses sentimentos embora nos possam fazer "crescer" também matam um pouco do nosso ser, tornam-nos pessoas mais frias, desconfiadas do mundo e das pessoas que nele vivem. Depois de uma desilusão é difícil voltarmos a confiar em alguém, e difícil voltarmos a abrir as portas do nosso coração pois o receio de nos magoarmos é maior do que qualquer outro sentimento. E eu sou um coração mole, quando só queria ser um coração de pedra, confio e depois quando menos espero vem a dor, a dor que eu não queria sentir. Estou cansada desta dor que me aos poucos vai matando um pouco do meu ser. Tantas vezes abri o meu coração para no fim acabar com ele em pedaços e já não há cola que o deixe inteiro de tantas vezes que ele foi partido. E quando o nosso coração está desfeito o que nos resta? Acho que nada pois sem coração somos só uma alma que vagueia...
Não se esqueçam de ver o video.

por Afrodite Poseidon

dia 22 de junho 2017

Pode-se dizer que sou uma pessoa "fechada", tento não confiar muito nas pessoas e tento não acredito em amores que aparecem do nada, se bem que para amarmos basta estarmos vivos. Podia dizer que a ultima vez que gostei de alguém foi há um ano atrás, mas estaria a mentir se assim o fizesse, embora tivesse o meu coração trancado a sete chaves e uma muralha a minha volta, esse sentimento voltou a me invadir à poucos meses atrás me apanhando desprevenida e deitando abaixo todas as barreiras que tive que construir ao longo de um ano. Se há sentimento que eu odeio é este sentimento que nos corroí por dentro e que aos poucos nos vai destruindo! Eu sabia já há um ano atrás que ia cair bem fundo se me decepcionasse, e tentei dar uma chance, nem sei bem porque, mas algo me dizia e se este que achas que é o errado for o certo na tua vida? Já tinha conhecido pessoas que achava que podiam ser as certas e afinal eram as erradas. Foi o certo, era o certo e ainda podia ser o certo mas deu errado, não culpo a ele, mas também não vou por as culpas todas em mim, ambos erramos de maneiras diferentes e acho que no fundo acabamos magoados. E senti-me cair bem no fundo do poço. A coisa que eu mais temia aconteceu e sem eu poder evitar, e cair a pique de um penhasco é terrível, mas eu sabia que era isso que ia acontecer, que ia bater bem no fundo e que levantar-me novamente ia ser uma batalha. Desde essa altura que poucas pessoas deixei se aproximarem, que poucas pessoas deixei conhecer a verdadeira Afrodite Poseidon mas houve uma pessoa que sem eu querer conseguiu derrubar toda a minha muralha e destrancar os sentimentos que eu havia fechado, e há coisa melhor do que nos voltarmos a sentir nas nuvens?! Sentia que o conhecia a imenso tempo, era tão fácil de falar e sem nunca me julgar e depois mostrava reciprocidade. Mas todos os paraísos acabam tendo o seu próprio inferno, e de um momento para o outro tudo mudou e até hoje não entendi o porque. Fui cega em confiar novamente em alguém. Mas também isto acabou por me mostrar que ainda tenho sentimentos, que não os matei como gostaria. Era tão bom ter um coração de ferro, um coração que não sentisse e que nada nem ninguém o pudessem magoar. Gostava de ser imune a sentimentos mas infelizmente não o sou mas a cada queda mais de pedra me vou tornando. E chegarei a um ponto que serei cega, surda e muda, serei imune a tudo que me possa afectar.

por Afrodite Poseidon

dia 16 de março 2017

Sabem aquelas pessoas que são um desastre sentimental no amor?! Bem eu sou uma delas, um total desastre, tipo tsunami! Já me conformei que não sou uma pessoa amável, alias eu acho que não sou amável de todo (amável no sentido que seja possível me amarem) e no fundo acho que também não sei amar direito mas acho que quanto a isso posso culpar todos os sapos que me foram aparecendo... sim já sei que até se encontrar o "príncipe encanto" (como se eles existissem) é necessário beijar muitos sapos, mas chega de sapos sim?! Sapos são viscosos e feios.... ahhh e vivem em lagos! Nah nada agravel beijar sapos... e depois temos que ter em conta que nos podemos afogar no meio do lago! Oficialmente os deuses não me abençoaram com sorte no amor... muito pelo contrario! Mas o certo é que sou de extremos quando gosto bem gosto mesmo e só a ideia de me afastar me doí, mas quando deixo de gostar ate podem aparecer cobertos de ouro a minha frente que nada me fará mudar de ideias...

por Afrodite Poseidon

dia 22 de fevereiro 2017

Nunca pensei que depois do caos realmente viesse a bonança, comigo nunca foi assim. Sempre foi caos e mais caos... Todos esse caos um abanão na minha vida e a última vez que partiram meu coração foi como chegar ao fundo do poço e não ter uma maneira de o subir. As tantas era isso que eu precisava chegar bem fundo e fechar meu pobre coração para que nele não pudesse entrar mais nada, e construir uma muralha bem alta à minha volta para que ninguém pudesse chegar perto. Mas muralhas feitas de sentimentos mais tarde ou mais cedo acabam por ceder, basta é aparecer o guerreiro certo, aquele que não tenha medo do nosso caos e que de alguma maneira nos consiga trazer uma certa calma. Num certo ponto até me sinto uma traidora de mim própria pois havia sentimentos que queria mortos e enterrados, mas não estou a dizer que meu coração tenha voltado amar, amar é um sentimento muito forte e voltar já a amar seria demasiado cedo. Gostar... Acho que nestes últimos dias tenho reaprendido o que é gostar. E quem nosso muro ultrapassa e nos consegue por um sorriso no rosto merece que realmente gostemos dele... E se gostar é assim, então amar deve ser muito melhor!

por Afrodite Poseidon 

dia 16 de fevereiro 2017

Amor!
Tanto para se dizer e sem saber como... Um turbilhão de emoções numa só pessoa.
Que dizer sobre este sentimento bi-polar, que tanto nos faz sentir borboletas no estomago de felicidade como que nos faz perder a fome de tristeza! Amor visto pelos meus olhos sempre me pareceu um pouco agridoce... Talvez não acredite que existe e que não passa de um fingimento, mas provavelmente estaria a mentir a mim própria e ao que eu própria venho sentindo, tentando reprimir esse sentimentos... pois o amor é traiçoeiro.

por Afrodite Poseidon
peça filigrana pertencente ao Cindor e da autoria de Vasco Silva

dia 13 de fevereiro 2017


Porque o amor doí e é como se nos espetassem agulhas no coração e que nos deixam para sempre marcas!
"Love fucking hurts" (Amor fodidamente doí) e essa é a verdade que ninguém pode mudar. Coração machado é como folha de papel amarrotada, nunca mais volta a ser a mesma.

por Afrodite Poseidon

dia 25 de julho 2016

Podia ser eu! Mas não és tu! És tu o meu problema e o tens sido!
És tu que não deixas minha mente descansar porque persistes em não sair de minha cabeça!
És tu quem eu queria esquecer mas que por algum motivo não consigo!
És tu minha maior desilusão e o motivo de eu não querer voltar a amar!
És tu que tantas lágrimas me fizeste chorar e que tantas noites não me deixaste dormir.
És tu a causa de meus problemas! És tu quem eu queria esquecer!
Pergunto-me se ainda pensas em mim... mas sei que não! Tu não tens sentimentos! Se os tivesses não tinhas desistido de tudo da maneira que o fizeste! Pois quem gosta não desiste, permanece e luta para que dê certo!
Fui só uma pedra no teu sapato!

por Afrodite Poseidon

dia 15 de julho 2016

Coração que a "todos" amas como consegues ser tão burro e idiota? Porque teimas em bater por quem só te faz sofrer? E nós como seres tão mecânicos, tão dependentes das tecnologias, devíamos conseguir controlar os nossos sentimentos e descartar os sentimentos quando já não fossem precisos, quando esses sentimentos a única coisa que nos fazem é sentir magoa. Mas infelizmente temos que viver com o que sentimos e lidar com esses sentimentos à nossa maneira... e nem sempre é fácil! Nem sempre é fácil lidar com as magoas que a vida nos trás... nem sempre é fácil as ultrapassar.  E como seres humanos que somos vamos criando muros ao nosso redor para nos protegermos... E na vã tentativa de não nos voltarem a fazer sofrer. Mas por mais alto que o muro seja,  existe sempre alguma fresta, alguma réstia de esperança... E essa fresta vai ser o que pode acabar por nos destruir! 

por Afrodite Poseidon

dia 30 de maio 2016

- Olá! Tudo bem?
- Mais ou menos e tu?
- Que se passa?
- Nada! 
Quantas vezes temos conversas como esta? Quantas vezes temos vontade de falar tudo que nos tortura? E quantas vezes não o fazemos? Muitas vezes só não queremos chatear a outra pessoa com os nossos problemas e muitas vezes passa-se tudo e mais alguma coisa mas temos dificuldade em admitir! Dificuldade em admitir que não estamos bem e que nos sentimos um autentico lixo! Dificuldade em admitir que nos deixaram totalmente quebrados e já não temos forças para nos colar a nós mesmos! Dificuldade em admitir que a nossa única vontade era simplesmente desaparecer... desaparecer para nossos problemas acabarem!

por Afrodite Poseidon

dia 27 de maio 2016



Gostavas...
mas da maneira que tu gostavas qualquer um gosta! Gostavas mas era da boca para fora! Gostavas mas era sem sentimento! De verdade tu nunca gostaste, nem de ti próprio gostas como então podes gostar de outro alguém?! O teu gostar não passou de simples tesão... de um pau duro entre as pernas e uma vontade imensa de aliviar essa tua vontade! O teu gostar nunca foi gostar... o teu gostar foi dó sexo!

por Afrodite Poseidon

dia 26 de maio 2016

Estou cansada... tão cansada de toda esta dor! Cansada desta magoa que em mim sinto, cansada das lágrimas que me caiem pelo rosto sem eu as querer chorar. Estou cansada desta hipocrisia onde as pessoas fingem sentimentos só para proveito próprio. No fundo estou cansada de tudo... até de viver! Acordar todas as manhãs é um suplício... os dias passam, os meses se arrastam mas esta dor não passa. Não me sais do pensamento quando o que eu mais quero é te esquecer. Mas tenho que viver com toda esta dor que tu me causaste e dela não me posso livrar, é como se uma memoria constante de que não posso confiar em ninguém, pois as pessoas mentem e fingem sentimentos só para alimentar o seu ego e terem mais um troféu na sua prateleira e mais uma aventura para a seus amigos contarem.

por Afrodite Poseidon

dia 17 de maio 2016




Porque só quando perdemos é que damos valor e eu só quando te perdi entendi a falta que tu fazes na minha vida. Só quando te perdi entendi o quão importante és para mim! Mas agora já nada disso importa... perdi-te e não te voltarei a ter, e me culpo por isso! Não existem mais bons dias nem gosto de ti, não existe nada... e até a convivência entre nós é insuportável e não passa de um comodismo, não aguento saber que nunca mais te voltarei a ter, e odeio-me por isso!

por Afrodite Poseidon

dia 14 de maio 2016

Odeio a falta que sinto de ti!
A estranheza de solidão que ficou comigo a viver... saíste da minha vida, mas um pouco de ti ainda vive dentro de mim, quando eu já em ti não vivo, pois apagaste todas as memorias de mim. Estou carente de ti, e só de ti! Carente do teu toque, carente dos teus beijos... não carente de sexo! Sinto-me carente de ti na minha vida! Carente da segurança que me davas! Carente de amar e acreditar que o amor existe!
Odeio esta carência parva de ti!

by Afrodite Poseidon

dia 30 de abril 2016

O amor anda fugido e o cupido também!
Provavelmente o cupido foi à procura do amor, ou o amor à procura do cupido, mas o certo é que o cupido ultimamente só tem feito asneiras e depois quem fica com as culpas é o amor, que pouca culpa tem! O cupido lança as suas setas a torto e a direito e forma casais improváveis e que não são compatíveis, mas que de alguma maneira se passam a amar, mas depois dá tudo errado e a única coisa que sobra é um desgosto de amor! Provavelmente é por isso que o cupido anda desaparecido, muita gente com ele ficou chateada e ele fugiu antes que todos se juntassem e o tentassem despromover do seu cargo... assim deixando o amor desnorteado!

por Afrodite Poseidon

dia 25 de abril 2016

O que é o amor?
Não sei e acho que nunca soube, amor a mim a única coisa que me trouxe foram amarguras e amor não devia ser assim! Amor não nos devia deixar quebrados por dentro... mas o nome disso não é amor e sim desilusão e só nos desiludimos porque por vezes nos entregamos demasiado, porque confiamos demasiado e porque gostamos demasiado. E eu estou cansada dessa treta que é o amor! Estou cansada de gostar de alguém e acabar sempre desiludida. Não quero voltar a amar, não quero voltar a gostar...  pois cada nova desilusão doí bem mais que a anterior e estou cansada de ser um saco de boxe que só leva porrada! Cansada das feridas que causo a mim própria, e estas feridas não se curam de um dia para o outro... demoram tempo, mais tempo do que desejamos! E as marcas ficam por muito que não queiramos...minhas marcas são tantas que já sou incapaz de as contar. E se pensarmos bem somos como um copo que quando partido podemos muito bem colar mas nunca ficará igual, e quantas mais vezes o partirmos pior ele fica... e vai chegar um dia que sermos incapazes de colar todos os pedaços. E nós somos iguais... chega um dia que vamos estar tão partidos que desistiremos de lutar e nos sentiremos tão derrotados que ficaremos caídos nos chão, nossos olhos a chorarem e não sabemos como parar essas lágrimas... só vamos desejar não existir!

por Afrodite Poseidon

dia 22 de abril 2016

Apetece-me gritar!
Gritar bem alto!
Gritar até a voz me falhar!
Gritar até meu corpo ficar sem força!
Apetece-me gritar!
Expulsar todos os demónios de dentro de mim! Demónios esses que voltaram com o teu regresso e isso comigo em doida está a dar! Gostava de não sentir...ultimamente isso tem sido muito penoso!
Estou cansada da tua presença pairando sobre mim!
Estou cansada de ainda te amar!
Estou cansada de ti! Cansada de todas as oportunidades que a ti pedi mas em vão!
Cansada dos teus não!
Cansada! Cansada de tudo e de todos!
Cansada de ser uma marioneta!

por Afrodite Poseidon

dia 17 de abril 2016

Deixei de acreditar no amor e em paixão. Amor não é um sentimento para fracos e nem toda as pessoas sabem amar verdadeiramente. O que por ai mais existe são pessoas a não saber amar e a tornar o amor uma autentica fraude, quando amor devia ser um sentimento puro e sem malícia. Existem mais desilusões de amor do que propriamente historias de amor que mereçam ser contadas, se formos a ver "Romeu e Julieta" não é uma historia de amor é sim uma historia em que o amor os levou à ruína. Porque amar, realmente, nos pode levar à ruína e a única coisa que desejamos é nos evaporarmos deste mundo. É respirarmos uma última vez e adormecermos profundamente num sono que nunca mais vamos acordar. Mas isso não acontece e não é o melhor sentimento acordar e descobrir que afinal ainda estamos vivos quando a única coisa que queríamos era estar mortos. Mortos de vida! Mortos de sentimentos! Mortos de uma vida que já não é a que desejamos viver! Mortos de sentimentos que não queremos reviver!

por Afrodite Poseidon

dia 11 de abril 2016





Adeus! Por detrás de um adeus podem estar mil interpretações, pode ser um despedida definitiva ou uma despedida temporária. Mas adeus normalmente é sempre usado para despedidas definitivas ou que quando não vamos ver alguém por muito tempo. Adeus tem mais impacto que um até já ou até um dia destes! Adeus por vezes é definitivo! Adeus!

por Afrodite Poseidon

Follow by Email