dia 10 de abril 2016

Um dia me perguntaram, meses atrás quando o blog ainda só retratava o erótico, se eu tivesse um namorado se eu fechava o blog na altura respondi que não e que se ele não gostasse a porta da rua era serventia da casa na altura a pessoa que fez a pergunta achou bem que eu fosse tão fiel aos meus princípios. Mas hoje se me perguntassem essa mesma questão acho que a minha resposta seria diferente! Provavelmente a minha resposta seria que o meu namorado, se tivesse algum, tinha que respeitar o meu gosto pela escrita e consequentemente o meu blog, principalmente dos textos eróticos, pois são esses os textos que faz confusão a muitas mentalidades pequenas, e se fosse a pessoa certa sim poderia fechar o blog! Mas só se fosse a pessoa certa, alguém que sentisse que me completava e que não sentia a necessidade de escrever para me exprimir. E embora cada linha do que eu escrevo seja um pouco EU não se pode dizer que o que escrevo me retrate a 100%, e a única parte deste blog que me pode retratar um pouco melhor é o "Fragmentos de mim" pois é a escrever no fragmentos que exprimo mais o que sinto, o resto do blog é mais fantasia do que propriamente realidade como podem até pensar! Se pensam que os eróticos são contos reais então desenganem-se pois não passam de pura imaginação.

por Afrodite Poseidon

dia 7 de abril 2016

Muitos devem estar a pensar o porque desta mudança no blog, o porque de antes escrever textos cheios de intensidade, de sexo e atracção e agora escrever textos tristes e meio deprimidos. Bem tenho-vos a dizer que não existe mudança nenhuma, a seu tempo esses textos de sexo podem vir a voltar, mas para já são os textos que tenho escrito que irão ler, pois sinto-me confortável a escreve-los e não estou com cabeça para erotismos e sexo. E afinal (des)apaixonada é mesmo isto, são historias em que o amor e a atracão existem e historias de um coração partido! Porque a paixão não prevalece sempre e a tristeza as vezes dura demasiado e nos faz questionar o porque da nossa existência! Porque nem sempre estamos apaixonados e as vezes somos só um coração partido!

dia 6 de abril 2016

Sinto, sinto muito pela tua renúncia a mim, sofro em silêncio e já não suporto olhar a minha imagem no espelho, aliás odeio ver meu reflexo no espelho sempre que choro, odeio ver meu rosto triste e ainda húmido das lágrimas e meus olhos vermelhos e inchados, e ao me ver assim só tenho ainda mais vontade de chorar. Sou um ser tão frágil embora tente passar a imagem de que nada nem ninguém me podem afectar, mas isso é tão mentira, e à mínima coisa eu colapso. Ninguém imagina o frágil que sou, ninguém sabe o quanto simples palavras me podem afectar... ninguém sabe a dor que sinto por teres desistido assim de mim! E embora os dias passem o coração teima em continuar a gostar, a cabeça teima em não esquecer e a dor não passa, muito pelo contrario, a dor só aumenta! E a cada dia que passa doí cada vez mais! Nem todo o tempo do mundo pode curar as feridas de um amor que se perdeu, o tempo passa a dor pode desaparecer, o coração pode deixar de gostar e a cabeça esquecer mas as cicatrizes ficam sempre... e não existe nada que as possa disfarçar da mesma maneira que não existe nenhuma maquilhagem no mundo capaz de esconder a tristeza de um olhar!

por Afrodite Poseidon

dia 4 de abril 2016

Nunca mais vou amar alguém! Certamente que estão a pensar que estou a ser tola mas não, não estou. Nunca mais quero amar, fartei-me de ser a idiota que por amor sempre sofre, meu coração já se cansou de tanto sofrer. Sou um desastre emocional à beira da ruptura, estou cansada! Cansada de sentir toda esta tristeza dentro de mim... se pudesse viver sem sentimentos acho que o faria. E eu só quero deixar de sentir, pois sentir está a matar-me lentamente! Cada dia que passa morro um pouco mais e chegará um dia em que meu corpo despertará inerte e sem vida... e nesse dia a minha dor acaba! Já viram como os sentimentos podem ser a nossa maior fraqueza que até são capazes de nos matar. Sentimentos nunca serão algo bom, pois basta alguém nos ferir para sucumbirmos e nos afogarmos lentamente em nós mesmo... na nossa tristeza e na nossa magoa. Gostava de viver sem sentimentos, assim nada nem ninguém me podiam magoar, seria um ser quase invencível, não amaria mas também não sofreria desgostos de amor, não sentiria tristeza nem magoa. Queria viver assim sem sofrer mais desgostos!

por Afrodite Poseidon

dia 2 de abril 2016

Na nossa vida a muitas partidas teremos que assistir, umas mais dolorosas que outras, e as que mais doem são as partidas dos nossos ente-queridos para o outro mundo, como eu gosto de chamar o sub-mundo. Mas na vida também teremos muitas outras despedidas, algumas delas que também podem ser dolorosas. Perder um grande amor doí! Perde-lo por nossa estupidez doí mais ainda! E o silencio em que ficamos torna-se penoso. Hábitos como um bom dia e boa noite e conversas ao longo do dia deixam de existir e a única coisa que sobra é a solidão! É assim que me sinto... imersa na solidão, solidão esta que a mim foi impingida. Sinto-me sozinha mesmo no meio de uma multidão. E sei que perdi a única pessoa que alguma vez me deu valor por burrice minha... Perdi-a e isso não tem retorno.

por Afrodite Poseidon

dia 1 de abril 2016

Foi o acaso que me fez conhecer-te e por ti me apaixonar não estava nos meus planos, e como odeio esse sentimento que amarguras só me faz sentir. Magoaste-me como nunca ninguém o fez e me deixas-te em pedaços, pedaços esses que me sinto incapaz de juntar para me reconstruir. Agora não passo do fantasma da pessoa que era, o reflexo do que amargura em demasia faz. Todos os dias coloco a minha melhor mascara e aparento estar bem quando por dentro estou a desmoronar. Cansei de me desiludir, cansei dessa treta a que paixão chamam! Cansei destas falsas verdades que todos os homens contam só com um único objectivo! Homens sem princípios que só pensam em prazer e que a mim me dão asco! Cansei deste mundo de hipocrisia! Não voltarei a acreditar em paixão! Não voltarei a acreditar em pessoas que amam! A única coisa que existe é fingimento! Finge-se sentimentos! Finge-se gostar! Finge-se amor! Tudo de finge quando nada devia ser fingido!

por Afrodite Poseidon

dia 31 de março 2016

Perdi minha alma e não sei se algum dia a voltarei a encontrar. Não passo de um corpo perdido por este mundo vagueando e meu rosto é a imagem da minha triste historia, uma historia que pouco de feliz tem... pois além de não ter alma também já não tenho coração, perdi ambos com a amargura da vida e com o azedume que senti das pessoas que me eram mais queridas. Sou como uma alma penada que já tudo perdeu e que se cansou de viver neste mundo de hipocrisia. Toda a gente critica, toda a gente opina mas ninguém sente a nossa dor, ninguém sabe o porque da nossa frieza... e por vezes só nos apetece mandar tudo à merda. Pois só nós próprios sentimos a nossa própria dor. Só nós próprios sabemos quantas noites ficaram por ser dormidas pelos monstros que nos assombravam com memorias de coisas que não queríamos mais lembrar, e a única coisa que desejamos é poder dormir mas cada vez que os olhos fechamos essas memorias nos vem à cabeça, e em e vez de dormirmos só sentimos as lágrimas a nos escorrerem pelo rosto. E por mais lágrimas que nossos olhos brotem essas memorias não desaparecem e a nossa alma não volta nem nosso coração se reconstroi. Se com essas lágrimas me pudesse afogar certamente o faria pois a morte acabaria com a minha dor. E só na morte ia voltar a encontrar a minha alma e quiçá meu coração. A morte seria a minha cura!

por Afrodite Poseidon

dia 31 de março 2016

Odeio o amor! Odeio amar! Esse sentimento na verdade não existe e não passa de invenção das nossas cabeças para no fundo algo que achamos cómodo, pois é cómodo termos alguém que nos dá atenção e que ate faz nossos dias serem mais felizes. Mas é escusado procurarmos alguém que pode ser a nossa metade, pois isso não existe, não existe metade de ninguém pois nos completamos a nós mesmos. E ao termos alguém do nosso lado temos que nos preparar para a decepção, pois mais tarde ou mais cedo essa pessoa vai decidir que está cansada de nos, que já não gosta de nós e que não faz sentido continuar com algo que não existe! Pois amor na verdade não existe! Podemos achar que existe sim mas amor só existe para tornar a nossa vida miserável. Nos sentimos tão felizes no inicio, quando é tudo corações e flores mas quando o outro nos decide por de lado nos sentimos na merda, sentimos que a nossa vida não faz sentido. Amor não devia ser um sentimento mas sim uma sentença... quantas pessoas de amor já morreram? Quantas pessoas acabaram suas vidas por amor? Quantas pessoas matam o outro por deixar de amar? Amor não é um sentimento bom mas sim algo muito mau que vive ao nosso redor e que faz com que nos prejudiquemos a nós mesmos e por vezes a outras pessoas. Amor não devia existir! Pois amor é como uma doença, uma doença sem cura e que aos poucos nos mata e nos tira a alma. E que é de nós sem alma? Sem alma não passamos de mais uma vida sem sentido, de mais uma morte com data marcada. Amor devia ser considerado uma doença para o qual devia existir uma cura.

por Afrodite Poseidon

dia 30 de março 2016


Odeio aqueles contos de fada de criança! Historias de ilusão que nada correspondem à vida real. Historias em que tudo tem um final feliz! Mas será assim a vida real? Será que existem amores eternos e finais felizes? Na vida real isso não para de puro sonho, pura fantasia da nossa cabeça. A vida real não passa de um sonho virado pesadelo, encontramos alguém que pensamos ser o amor da nossa vida, mas depois levamos um murro no estômago e ficamos em cacos. Amarmos alguém e sermos rejeitados faz-nos sentir a pessoa mais terrível do mundo, amarmos alguém e termos dado o melhor de nós e mais de nós do que devíamos faz-nos sentir repugnantes a ponto de não querermos viver na nossa própria pele. Nos sentirmos rejeitados é a pior sensação que algum ser humano pode sentir... e ai sabemos que o amor não existe, e que não passam de contos e fantasias da nossa cabeça! Amor não é algo real! A única coisa que o amor faz é nos fazer sofrer, amor não devia ser assim. Amor não devia ser um sentimento tão negro como o é, mas a culpa de ser negro é só nossa, de pensarmos que as pessoas são marionetas com que podemos brincar e depois colocar de lado quando nos fartamos. Temos sentimentos e sentimentos também é ter dor, não vivemos felizes todos os dias da mesma maneira que não vivemos tristes todos os dias, mas amor pode fazer-nos viver na escuridão!

por Afrodite Poseidon

dia 28 de março 2016

Homens sensíveis digo já que este post não é para vós, por isso se lerem e não gostarem não se podem queixar que não foram avisados.
Esta sociedade esta cheia de pseudo-homens, homens que se acham muito machos mas que no fundo valem zero... estes homens não passam de escroque! Acham-se muito machos mas a única coisa que sabem fazer é dar a mesma cantiga a todas as raparigas para obterem o que querem, e depois fogem pela calada. Prometem mundos e fundos e dizem sempre que não são como os outros, que não usam e deitam fora mas no final das contas não passam do mesmo... de mais uma desilusão! Será que estes homens já pensaram em como as raparigas que usam para seu bel-prazer se sentem?! Às vezes era bom que pensassem e até que sentissem na pele o mesmo sofrimento que as vezes infringem. Homens assim enchem o seu ego ao ter uma pequena colecção de troféus, troféus esses das raparigas que levam para a cama, só para seu prazer e sem nunca pensarem nos sentimentos, troféus esses que depois se gabam para amigos! Homens assim deviam ser extintos!

por Afrodite Poseidon

Follow by Email