dia 6 de abril 2016

Sinto, sinto muito pela tua renúncia a mim, sofro em silêncio e já não suporto olhar a minha imagem no espelho, aliás odeio ver meu reflexo no espelho sempre que choro, odeio ver meu rosto triste e ainda húmido das lágrimas e meus olhos vermelhos e inchados, e ao me ver assim só tenho ainda mais vontade de chorar. Sou um ser tão frágil embora tente passar a imagem de que nada nem ninguém me podem afectar, mas isso é tão mentira, e à mínima coisa eu colapso. Ninguém imagina o frágil que sou, ninguém sabe o quanto simples palavras me podem afectar... ninguém sabe a dor que sinto por teres desistido assim de mim! E embora os dias passem o coração teima em continuar a gostar, a cabeça teima em não esquecer e a dor não passa, muito pelo contrario, a dor só aumenta! E a cada dia que passa doí cada vez mais! Nem todo o tempo do mundo pode curar as feridas de um amor que se perdeu, o tempo passa a dor pode desaparecer, o coração pode deixar de gostar e a cabeça esquecer mas as cicatrizes ficam sempre... e não existe nada que as possa disfarçar da mesma maneira que não existe nenhuma maquilhagem no mundo capaz de esconder a tristeza de um olhar!

por Afrodite Poseidon

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by Email